News

Violência no México desenraiza 4.000, seis são presos por porte de armas de fogo não licenciadas

A promotoria confirmou que seis pessoas portando armas de fogo sem licença foram detidas.

Cidade do México:

Seis pessoas portando armas de fogo não licenciadas foram presas no estado de Chiapas, no sul do México, assolado pela criminalidade, disseram os promotores no domingo, após dias de violência que deslocaram mais de 4.000 pessoas.

A mídia mexicana noticiou no fim de semana que vários homens armados invadiram o município de Tila, atirando e incendiando casas e empresas.

A promotoria de Chiapas disse no sábado que as autoridades “resgataram 4.187 pessoas” que “estavam escondidas em suas casas após atos de violência” e as transferiram para abrigos.

Afirmou que duas pessoas foram encontradas mortas, incluindo um menor, e pelo menos 17 casas e empresas foram incendiadas. Mais de 20 veículos também foram queimados ou vandalizados.

A promotoria confirmou na noite de domingo que seis pessoas portando armas de fogo sem licença foram detidas na área.

O jornal Reforma noticiou que homens armados andavam por aí gritando que todos os jovens locais deveriam se apresentar a eles “para se juntarem a gangues criminosas”.

A violência aumentou em Chiapas devido aos combates entre os cartéis Jalisco New Generation e Sinaloa – as duas maiores gangues criminosas do México.

Os cartéis lutam pelas rotas do tráfico de drogas e pelo controle de outras atividades criminosas, como a extorsão, de acordo com o think tank InSight Crime.

O México registou mais de 450 mil assassinatos desde 2006, quando o governo mobilizou militares para combater o tráfico de drogas, a maioria deles atribuídos a gangues criminosas.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button